(31) 3883-5151    |      (31) 9 8285-3149    |      bandasantoantonio@gmail.com      

Projeto Trocando Notas

APRESENTAÇÃO

O município de Rio Doce tem um apê natural para a música. Houve uma época, no início do século passado que a cidade abrigava duas corporações musicais: a banda e lá e a banda de cá. Uma, Flor da Mocidade, formada pelos jovens da época; a outra Banda Lírios da Primavera composta pelos senhores de mais idade. Grande era a concorrência entre as duas que disputavam entre, si as apresentações nas festas religiosas e sociais da cidade. Cada uma se exibia em suas performances musicais deixando o público maravilhado. Nessa briga o público saía vitorioso.

Rio Doce, terra do saxofonista e clarinetista Odion Caldeira. O mesmo Odilon que provocou um racha entre a Banda de Lá e Banda de Cá. Quando o seu pai Josephino Caldeira, da Banda Lírios da Primavera, exigiu que o filho, Odilon saísse da banda Flro da Mocidade houve briga de verdade. Odilon saiu, obedeceu ao pai, e debandou para outro Rio, o Rio de Janeiro. E lá fez tanto sucesso que criou a sua própria orquestra. A Orquestra Odilon Caldeira, reconhecida no Brasil Inteiro.

Rio Doce é também a terra da Corporação Musical (Banda Sinfônica) Santo Antônio que após longos anos de desativação da Banda Lírios da Primavera e Flor da Mocidade, a atual Banda nasceu com uma sede musical tão grande que em pouco tempo já era conhecida na região e considerada como uma das melhores bandas civis de Minas Gerais.

Desde 2005 que a Corporação Musical Santo Antônio faz parte do cenário musical da cidade. Ela chegou a atender uma média de 80 (oitenta) crianças e adolescentes com idades entre 07 (sete) e 18 (dezoito) anos. Atualmente o número de integrantes foi reduzido pela metada, muito saíram em busca de trabalhos e estudos em outras cidades.

JUSTIFICATIVA

Com a proposta ed difundir o aprendizado musical no município e investir permanentemente na formação de um público com perfil voltado para participação na Corporação Musical Santo Antônio foi criado o Projeto Musical "Trocando Notas" que vem consolidar de forma mais completa e integrada a presença da música na vida das crianças e adolescentes do município de Rio Doce como também contribuir para que a Corporação Musical não fique desfalcada de profissionais da música. Numa parceria entre as Secretarias Municipais de Cultura e de Educação o projeto reúne ações educativas e artístico-culturais que somam conhecimento, capacitação e inclusão social.

O Projeto é destinado aos alunos da rede municipal de ensino e os músicos da Corporação Musical, e atuará em três vertentes: a musicalização infantil, a capacitação de integrantes da banda para atuarem como monitores de música e investimento em cursos e oficinas para os integrandes e Maestro da Corporação Musical.

DESENVOLVIMENTO

A musicalização infantil será o primeiro contato das crianças com a musicalização e será promovido por meio de atividades rítmicas utilizando o corpo, principalmente, as palmas e os pés, e ainda por meio de sons e gestos que chegam à criança. Esse é um tipo de atividade simples que torno o início do aprendizado mais fácil. Além disso, as crianças normalmente assimilam mais rapidamente e demonstram interesse em participar.

A aula de musicalização infantil será de responsabilidade de Kelvin Santana, integrantes da Corporação Musical Santo Antônio há mais de 10 (dez) anos e integrante do Grupo Camerístico Doce Acorde, de Rio Doce. Wesley Cunha, também músico da referida Banda de Música se encarregará do trabalho de manutenção e pequenos reparos dos instrumentos musicais, do projeto e da Banda de Música.

A musicista Natália Corcini com passagem pela Corporação Musical, também professora de violino na escola de música Percepção Musical, Ponte Nova e estudante no Conservatório Estadual de Música Professor Theodolindo José Soares, Visconde do Rio Branco, será a responsável pelas aulas de cordas (violino e violoncelo) e pela formação do Grupo de Cordas do município.

Para a capacitação dos monitores do projeto, haverá a supervisão semanal da professora Letícia Afonso, licenciada em Música pela Universidade Federal de Ouro Preto e também o acompanhamento e orientação pedagógica de Carla Brangioni, Pedagoga da Escola Municipal Cel. João José. A professora Letícia Afonso fará ainda a gerência do Projeto.

Como atividades complementares os monitores visitarão outros projetos de musicalização infantil, como por exemplo, o de tempo integral da cidade de Mariana, que já conquistou espaço na cidade e é desenvolvido por experientes monitores de música, dança, esporte e artes plásticas. A visita servirá de exemplo para adaptar à realidade da cidade de Rio Doce.

Os monitores participarão juntamente com os integrantes da Corporação Musical, de oficinas de música no Festival de Inverno de Ouro Preto que oferecem atividades diversificadas, como algumas específicas de musicalização, com profissionais de larga experiência. Dentre eles na área de educação musical infantil e infanto juvenil: Deneir de Souza Martins, construção de brinquedos musicais; criando batuques populares, Renato Sérgio Costa da Cruz Ramos entre outros.

Participação ainda do Fórum das Letrinhas que acontece no mês de junho na cidade de Ouro Preto que traz uma programação específica para crianças. Esse contato propiciará outros olhares aos monitores. Visitarão os Conservatórios de Música Ângelo das Mercês da cidade de Mariana e Theodolindo José Soares, de Visconde de Rio Branco.

Para os músicos e maestro que integram a Corporação Musical, será criada uma agenda de cursos e workshops voltados para capacitação de acordo com a necessidade dos participantes, demanda de apresentações da banda e para formação grupos instrumentais. Os monitores também estão incluídos nesse atendimento.

FUNCIONAMENTO DO PROJETO

O Projeto funcionará como atividade extraclasse, nas dependências das Escolas Municipais Lúcilia Lobo Pereira e Cel. João José e no Centro Comunitário Madalena Martins Lima. Serão incluídas nas atividades do projeto exibições de filmes que tratam do tema musical. As aulas acontecerão de segunda à sexta-feira nos horários da manhã e tarde. Os alunos moradores na zona rural terão disponibilizado o ônibus escolar. Esse projeto é o processo inicial para implantação da Escola Integral no município de Rio Doce.

OBJETIVOS GERAIS

- Despertar o gosto pela música e sua expressões;
- Oportunizar através desta experiência, o ingresso dos alunos na arte musical;
- Desenvolver a sensibilidade ao ritmo, percepção auditiva, coordenação e memória;
- Conhecer as diversidades musicais;
- Perceber a importância da música como cultura;
- Apresentar diversos ritmos musicais, bem como apreciá-lo se indetificá-lo;
- Estimular os talentos na arte musical;
- Estimular a linguagem, respiração correta e enriquecimento de vocabulário;
- Desenvolver a sociabilidade, participando do trabalho em grupo;
- Oportunizar o desenvolvimento da concentração, atenção, criatividade e cooperação;
- Montar um conjunto infantil de flauta doce na escola e formar novos músicos para ingressar na banda musical da cidade;
- Formar novos talentos e aprimorar aqueles que já atuam na área musical;
- Capacitar músicos e monitores para atuarem profissionamente, no coletivo ou individual

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Desenvolver a percepção auditiva e a memória musical;
- Possibilitar que os alunos aprendam a utilizar e cuidar do corpo como meio de expressão e comunicação musical;
- Estimular a pesquisa, exploração, composição e interpretação de sons de diversas naturezas e procedências;
- Conhecer usos e funções da Música produzida em diferentes épocas e por sociedades distintas;
- Conhecer, apreciar e adotar atitudes de respeito diante da variedade de manifestações musicais do Brasil e do mundo;
- Criar oportunidades de cultura e lazer para os estudantes, diminuindo seu tempo ocioso;
- Criar vínculos entre a Música produzida na Escola às veiculadas pela mídia e as que são produzidas localmente em nosso município e região;
- Proporcionar a capacitação profissional dos músicos;

ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO NA INTERDISCIPLINARIDADE

Primeiramente proporcionar os alunos uma motivação em relação ao projeto "Trocando Notas", mostrando-lhes a importância desse retorno da música para as escolas públicas lembrando que na década de 30 e 40 o canto orfeônico foi inserido nas escolas brasileira com a mesma finalidade apresentada hoje em 2013, formar a sensibilidade dos alunos para as artes em geral e específico na música. Sendo assim a musica terá seu conteúdo específico indo além, conversando com outras disciplinas.

Exemplos:

- Estudar gramática; som das palavras, poesias musicais
- Praticar seletiva compreensão auditiva;
- Escrever diálogos usando a palavras de uma canção;
- Modificar a letra, de modo a transportar uma situação passada numa situação atual contextualizando historicamente;
- Analisar, refletir e interpretar a letra de uma canção;
- Cantar diversas músicas formando um grupo com um conjunto de vozes harmoniosas, etc;
- Apreciar audições musicais
- Executar percussão corporal
- Saber apreciar e assistir concertos
- Ter conhecimento da prática do canto solo e coral

INFRA-ESTRUTURA NECESSÁRIA

Salas arejadas e com espaço adequado para as atividades musiciais;
20 mesas/ cadeiras
01 quadro branco/ lousa
01 aparelho de som portátil
01 computador
04 microfones
01 mesa de som

INSTRUMENTOS MUSICAIS

3 violão
3 teclado
Instrumentos percussivos: 8 caxixi, 30 pares de clave, 8 triângulo, 4 meia lua, 2 pandeiro, 2 zabumba
30 flautas doce

RESULTADOS ESPERADOS

Espera-se que ao final da experiência do projeto de musicalização "Trocando Notas", os alunos possam estar mais voltados à arte musical e que tenham desenvolvido múltiplas experiências sensoriais, perceptivas e expressivas, favorecendo assim o seu desenvolvimento como plateia crítica e apreciador do fazer musical.

CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO

Ser aluno da rede municipal de ensino ou integrante da Corporação Musical Santo Antônio, saber organizar e trabalhar em grupo, ter interesse em participar das atividades propostas e frequência nas aulas.

CRITÉRIOS, ESTRATÉGIAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO ESTABELECIDOS PELA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

Os alunos serão avaliados cotidianamente, desde os primeiros contatos e sensibilização com as atividades orais, escritas e prática, até a execução musical propriamente dita. Serão analisadas as produções e as respostas dadas pelos alunos, observando o esforço e desenvolvimento de cada participante. Serão observados também de forma contínua, a aplicação da metodologia e o cumprimento dos objetivos propostos, e uma avaliação do projeto, sob a ótica dos alunos.

Nossos Dados

  Rua Antônio Biaggio, s/n - Centro (Antiga Estação) - Rio Doce/ MG

  (31) 3883-5151

  (31) 9 8285-3149

  bandasantoantonio@gmail.com

 

Siga pelo Facebook

Siga pelo Instagram